Confiar na providência Divina

Confiar em Deus é uma expressão ampla e generalizada. É também uma expressão muito usada. Ela aparece na cédula da moeda mais influente do mundo na atualidade, o Dólar norte-americano. Aparece com frequência no repertório de políticos, de jogadores de futebol e, também de pessoas comuns que no dia a dia nem se preocupam em conhecer nem fazer a vontade de Deus. Geralmente esta expressão surge nas conversas da seguinte forma: Deus é justo, Deus é fiel etc. quando alcançam seus objetivos.

Quando se trata de aplicar a confiança na providência de Deus de forma mais específica em nossa vida, será que realmente confirmamos esta crença com as nossas atitudes? Ao que parece isto não é tão simples assim. Hoje, nós vamos ver e conversar sobre as dificuldades que algumas vezes temos demonstrado em confiar na providência de Deus. Sim, nosso Deus é um Deus de providencias.

Deus já havia provado que era confiável quando libertou os judeus do cativeiro egípcio de uma forma grandiosa, mas ao que parece, isto ainda não havia sido suficiente para eles confiarem em Deus plenamente como podemos ver na passagem que se segue quando Moisés lhes dá instruções sobre o maná.

“Ninguém deve guardar nada para a manhã seguinte,” ordenou-lhes Moisés. Todavia, alguns deles não deram atenção a Moisés e guardaram um pouco até a manhã seguinte, mas aquilo criou bicho e começou a cheirar mal. Por isso Moisés irou-se contra eles.” Êxodo 16:19-20

Aquelas pessoas que guardaram um pouco para a manhã seguinte não confiaram que Deus providenciaria mais maná na manhã do dia seguinte. Mas o resultado que obtiveram foi desastroso porque o excedente não pode ser aproveitado, em vez disso criou bicho e cheirou mal. É isso que acontece quando nós mesmos queremos providenciar para nossas necessidades sem confiar em Deus desobedecendo sua ordem direta não confiando na sua providência. 

Aquelas pessoas ainda não haviam entendido que o maná não era um plano de emergência de Deus. Na sua infinita capacidade de prever os fatos Deus já sabia que ele precisaria alimentar o seu povo no deserto e, portanto, já havia providenciado o maná para eles.  

  “Durante seis dias vocês podem recolhê-lo, mas, no sétimo dia, o sábado, nada acharão. ” Apesar disso, alguns deles saíram no sétimo dia para recolhê-lo, mas não encontraram nada. Então o Senhor disse a Moisés: “Até quando vocês se recusarão a obedecer aos meus mandamentos e às minhas instruções? Vejam que o Senhor lhes deu o sábado; e por isso, no sexto dia, ele lhes dá pão para dois dias. No sétimo dia, fiquem todos onde estiverem; ninguém deve sair”. Então o povo descansou no sétimo dia.” Êxodo 16:26-30

Mesmo depois de Deus já ter providenciado o maná na quantidade apropriada por cinco dias e em dobro no sexto dia, alguns deles ainda desobedeceram ao mandamento de Deus para descansarem e santificarem o sábado e saíram para recolher o maná no sábado, mas não encontraram nada.

  Façamos uma breve reflexão e sejamos honestos conosco mesmos e com Deus respondendo a estas perguntas: 

Você tem o hábito de guardar coisas para o dia seguinte?

Como você lida com as ofensas, injurias, críticas etc. que recebe no seu dia a dia. Você as guarda e acumula ou se livra delas o quanto antes?

O que você já guardou na sua vida por não confiar na providência divina que depois criou bicho e ficou cheirando mal? 

As respostas podem incluir coisas materiais, emocionais e até espirituais como mágoas, ressentimentos, desejos de vingança e pecados etc.

Jesus ensinou o seguinte: “Não acumulem para vocês tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e furtam.” Mateus 6:19

  Você já deve ter ouvido falar sobre pessoas que têm transtorno de acumulação compulsiva. Estas pessoas guardam tudo, papel de bala, embalagens de plástico, de papel, comida estragada etc. Elas chegam ao ponto de terem todos os móveis e espaços da casa tomados e ocupados por coisas que são muito importantes e valiosas somente para elas e para mais ninguém. Para a pessoa que tem este transtorno cada coisinha daquelas é um tesouro valioso, mas na realidade só lhes fazem mal. 

Insetos e traças são atraídos para dentro de casa colocando a saúde da pessoa em risco, o mal cheiro e os insetos incomodam até os vizinhos, mas as pessoas acometidas por este transtorno não percebem que têm algo errado com elas. Algumas pessoas acumulam este tipo de tesouros para elas na terra, mas estes tesouros estão se desintegrando e fazendo grande mal para a saúde física e emocional dela. Afastam as pessoas de seu convívio e se tornam o Deus delas. Elas sentem como se não pudessem viver sem aquelas coisas. Isso é muito triste, mas pior ainda é quando nós guardamos lixo em nossos corações.

Você tem feito faxina nos compartimentos de sua casa, de sua vida e de seu coração?  

O ser humano é formado de corpo, alma e espírito (1Ts 5.23b), mas existe ainda um outro aspecto crucial para o nosso bem-estar, o aspecto social (Gn 2.18) e por isso ter bons amigos é tão importante.

Como você tem cuidado de cada um destes aspectos em sua vida?

Como ser humano, o ministro de Deus é uma pessoa vulnerável como qualquer outra. Ele ou ela ouve críticas, lida com questões delicadas das pessoas e muito frequentemente recebe ofensas e até injúrias. Não podemos guardar estas coisas em nosso coração e transformá-las em um tesouro como se fôssemos um acumulador compulsivo.

Como você tem lidado com estas situações? 

Você tem alguém com quem possa conversar sobres estes problemas e lhe ajudar a fazer uma faxina em sua vida? 

Conversar com Deus sobre estas situações e entregar todas estas dores nas suas mãos é crucial. Ter um amigo para nos ouvir, nos acolher e nos apoiar também ajuda muito. Você tem alguém próximo e íntimo com quem você pode compartilhar as suas dores e se aconselhar?

“Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações.”  Colossenses 3:16 

Que tal você tirar um tempinho para refletir sobre esta sua necessidade? Lembre-se que você será fortalecido em seus relacionamentos com as pessoas e também ajudando a outros na sua caminhada com Cristo. Tanto quem aconselha quanto quem é aconselhado está cumprindo a lei de Cristo.

“Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo.” Gálatas 6:2

“Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus. Que nenhuma raiz de amargura brote e cause perturbação, contaminando a muitos.” Hebreus 12:15

Embora possa aparecer em alguns momentos, nós não estamos aqui sozinhos. Precisamos da ajuda de outras pessoas e as outras pessoas precisam de nós. Não podemos deixar que a nossa falta de confiança na providência de Deus impeça de termos uma vida plena e frutífera. Esqueçamos aquela velha forma de pensar que tudo depende nós, pois não depende. Depende de Deus e Deus nunca falha.

Por J. Maciel Vieira

Leave a Comment

Your email address will not be published.